sexta-feira, 3 de junho de 2016

CORPUS CHRISTI EM BOA ESPERANÇA - 3 RÓTULOS, BOAS EXPERIÊNCIAS

Ei pessoal, tudo bem? No feriado de Corpus Christi fui visitar meu pai em Boa Esperança (Sul de Minas) e aproveitei pra curtir o Campeonato Brasileiro de Jet Ski que rola lá todo ano. O clima estava perfeito pra tomar vinho: ensolarado e frio... assim eu pude tomar 3 rótulos.

 
Pai e marido.

O primeiro eu postei no Instagram (sigam o Taças lá! @tacasgemeas). É o Santa Helena Reservado, um vinho super gostoso, fácil de achar em supermercado e com o preço muito bom! Ele custa por volta de R$30,00 e tem várias versões, o que eu tomei foi o Cabernet Sauvignon. O mais legal é que este preço que conseguimos pagar em supermercado, lá em Boa Esperança eu paguei aproximadamente o mesmo, porém em restaurante! Geralmente os vinhos em restaurantes tem preço 100% mais alto (ou mais!) do que nos supermercados, né? Amei poder beber vinho em uma temperatura perfeita em um bom restaurante, harmonizando com tilápia e queijo, por um bom preço!!


O segundo que tomei eu levei daqui de BH pra lá! Foi o Cent'are Nero d'avola Terre Siciliane 2013. Este italiano da vinícola Duca di Castelmonte me conquistou pelo sabor de fruta madura fresca e final médio. A uva Nero d’Avola é uma novidade pra mim, eu nunca tinha experimentado e gostei muito.

 

“A uva Nero d'Avola, também conhecida como Calabrese, dá origem a vinhos interessantes e com personalidade, como o desta seleção, que possui 4,6 g/L de açúcar, o que o torna um meio seco pela Legislação Brasileira. Cent'are Nero d'Avola apresenta aromas de ameixa e amora maduras, alcaçuz e notas de cacau. Em boca, mostra bom frescor, integrado à fruta, com taninos redondos e final agradável.” Sommelier Wine – wine.com.br
Encontrei ele no www.adegadecasa.loja2.com.br por R$36,00.

Agora o último que experimentei foi o melhor de todos: O Dom de Minas Cabernet Franc. Uma excelente constatação do que eu já imaginava.

 

A Andréa já tinha escrito um post aqui no blog sobre vinhos de Minas e ele era um dos rótulos que ela falou, mas eu nunca tinha tomado. Suave e fácil de beber, com um frescor de vinho jovem e a delicadeza dos vinhos brasileiros, com certeza entrou pra minha lista de favoritos. A casta Cabernet Franc, que também é conhecida por Bouchet (St-Émilion), Breton (Loire) e Mencía (Galícia), “é mais suave que sua "irmã" Cabernet Sauvignon, pois floresce e amadurece mais cedo. Seu aroma lembra frutas tropicais e especiarias. Como  também compartilha facilmente suas características, se torna excelente para assemblagens”*. www.sobrevinho.net  
Original da França, se tornou popular na região de Bordeaux no final do século XVIII.
Comprei no Supermercado GF em BE por R$34,00.

Esse post ficou bem diversificado já que mostrei 3 experiências minhas de uma vez só. Mas como 2 delas não eram tão novidade assim, achei interessante falar de todas e como elas alegraram meu feriado. 
Só teve uma coisa ruim: esqueci todas as rolhas na casa do meu pai, então não aumentei minha coleção! Mas tudo bem... ainda espero por mais finais de semana assim!

*assemblagens = mistura de diferentes tipos de uvas para a criação de um vinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário